120 dias de gestão – Chamamento

CHAMAMENTO AOS TORCEDORES E À DIREÇÃO DO GRÊMIO

Depois de um quadrimestre inteiro de trabalho neste ano de 2011, cumpre-nos fazer uma análise dos primeiros 120 dias da gestão do atual Conselho de Administração no futebol do Grêmio.

Antes de mais nada, sim, a derrota do dia 26/04/2011, que escancarou de vez todos os erros e problemas do Grêmio, deu azo a este chamamento.

Acreditamos que a derrota deve ser encarada como um “start”, como a “luz” que pisca diante de nós, torcedores gremistas, a dizer: vocês que formam a maior torcida do Sul do Brasil, façam alguma coisa, tomem alguma atitude, pois 2011 poderá ser um novo ano de fracassos que indubitavelmente apequenarão o MAIOR CLUBE DO SUL DO BRASIL!

É notório que, desde 2001, o Grêmio NADA CONQUISTA em decorrência de sucessivas más gestões!

O que fazer então?

Chamar o povo tricolor dos Pampas a AGIR e a EXIGIR da Direção atual um grupo qualificado em espécie (bons jogadores) e quantidade (opções ao RENATO).

O Grêmio já possui um profissional respeitado e que já comprovou sobejamente a sua competência: RENATO PORTALUPPI!

Logo, não é a falta de comando técnico o nosso mal.

Em realidade, entendemos que falta ao Conselho de Administração criatividade e ousadia.

Justificar a falta de reforços ao grupo atual de jogadores tão-somente pela “falta de dinheiro” é desprezar a percepção da SEXTA MAIOR TORCIDA DO BRASIL.

Afinal: o Grêmio não firmou um “vantajoso” contrato de televisionamento com a Globo – ainda que Koff negue tal vantagem?

Aonde estão as “parcerias” que possibilitariam o investimento em “jogadores promissores”, como desbragadamente propalado na imprensa?

O Clube, quando tentou, não estava disposto a pagar R$ 20 milhões anualmente a determinado jogador de futebol? Este dinheiro não poderia ser utilizado em contratações para o atual grupo?

Diante destes fatos recentes, parece-nos claro que a falta de dinheiro para contratar não é escusa: o que falta é empenho!

Vejam que nossas demandas nada mais são do que as promessas de campanha, flagrantemente incumpridas pelos atuais integrantes do Conselho de Administração.

Sem ilusões, o time atual do Grêmio é o mesmo do ano passado, mas desfalcado de Jonas, o nosso goleador. Portanto, é um time que foi desfalcado e não reforçado pela atual gestão, muito ao contrário do que prometido durante as eleições do ano passado.

Basta! A atual Direção tem o dever e a responsabilidade de fazer sua parte:

  1. dar condições para que RENATO PORTALUPPI leve o Grêmio às conquistas, contratando bons jogadores em qualidade e quantidade;
  2. apoiar RENATO PORTALUPPI de forma verdadeira;
  3. reavaliar o grupo de jogadores para – rescindindo contratos milionários de jogadores que pouco ou nada rendem e emprestando ou dispensando jogadores ineficientes e ou sem qualidade técnica – sobrarem os recursos que se diz inexistir.

A Maior Torcida do Sul do Brasil tem feito a sua parte se associando em massa. Falta, apenas, exigir dos mandatários do clube o cumprimento de suas promessas de campanha.

O cenário está posto e atualmente é nebuloso. O Brasileirão está próximo e o Grêmio não está parecendo bem preparado para desempenhar o se papel de protagonista.

O Grêmio é de todos os gremistas e não de alguns de seus dirigentes.

Por isso, chamamos os 8 milhões de tricolores para que apóiem RENATO e exijam do Conselho de Administração reforços que o permitam exercer o seu papel integralmente.

É o que, de público, pretendemos!