Alma, tática, história e “otras cositas mas”!

Grêmio, sendo mais Grêmio que nunca (ou como sempre), busca um empate heroico no jogo contra o Newell's, lá na Argentina, alguns dirão, IMORTALIDADE.

Mas, analisemos: o Grêmio SEMPRE teve domínio das ações do jogo, mesmo sem ter mais posse de bola, mas, sempre teve o resultado controlado, e, quando por uma falha defensiva, ficou atrás, continuou com o domínio das ações do jogo, o gol, foi fruto disto, isto é tática.

A doação de cada jogador em campo, se olharmos, sempre tinha dois jogadores do Grêmio para um do Newell's, todos se doaram na marcação e na definição da tática do jogo colocada pelo Enderson (Que vem me parecendo um bom estrategista e mais, me parece ter o grupo na mão), isto é alma.

Era visível que o time do Newell's respeitou o manto tricolor. No dia do jogo o jornal de Rosário "La Capital" chamava o Grêmio de "Poderoso y Temible", isto é a história de glórias deste clube.

Agora, fazer o gol aos 47 minutos do 2° tempo, dando ao empate aquele ar de dramaticidade que sempre permeou as campanhas vitoriosas do nosso GRÊMIO, isto está dentro de "otras cositas mas", que, quem sabe nos levem ao Tri da América.