Em Terras Paranaenses

Em termos técnicos, o time do Grêmio, não apresentou evolução após a mudança de comando de campo.
Agora se compararmos o último jogo contra o São Paulo, aqui na Arena e este contra o Atlético/PR, lá na casa do inimigo, notaremos uma pequena diferença, que reside na mudança de comportamento anímico da equipe, afinal minutos antes de sofrermos o gol, do 1 a 0 contra, estávamos fustigando o arco inimigo. Comparando um jogo, com o outro, veremos que nesse de ontem utilizamos uma disposição tática equilibrada e não um verdadeiro pedido de demissão, como aquela escalação que o Luxemburgo apresentou, com 3 atacantes.

De qualquer forma oque ficou do confronto de estréia do Renato, está explicitado no resultado, igual e conseguido da mesma forma, que a sua anterior largada no comando tricolor além de ter sido conquistado na mesma cidade e contra o mesmo adversário, oque pode sugerir ao torcedor, que vem aí uma campanha pelo menos parecida com aquela de 2010, que encantou todo o país, só que dessa vez com mais rodadas à serem jogadas.

Por fim, entrando nas questões do jogo, vimos que as novidades esperadas pela torcida não apareceram, olhando racionalmente isso era impossível em dois dias, implantar uma nova forma de se postar dentro de campo e adquirir um padrão de jogo, coisa que em mais de um ano o time do Luxa nunca demonstrou, leva um certo tempo. Vimos uma defesa formada, quase que na sua totalidade, por jogadores da base do Juventude, um meio campo que perdeu seu jogador inicial Fernando e além disso a falta de Elano (um arrumador de time), no ataque vimos a repetição de dois homens sem vitória pessoal e sem municiamento do meio campo, com um Barcos carregando um fardo, imposto pela imprensa, de muitos dias sem ir as redes.

Para encerrar, vi levarmos um gol nas costas do lateral Moisés, que sofreu por estar marcando 2 jogadores, ou seja ficou exposto ao dois-um, sendo essa uma prova da óbvia falta de entrosamento que o deixou sem cobertura, além disso olhando pelo prisma da agenda positiva, quando chamado vimos o retorno de Barcos, um matador que sabemos joga mais do que vinha apresentando, na feitura de um belo gol de empate.
Portanto agora é torcer e acreditar que Renato dará padrão de jogo a equipe, com os novos reforços que estão para estrear, como o exemplo do menino uruguaio, Maxi Rodrigues e o volante Viveros.
Comentem .....