Expectativas para 2012

Vai se aproximando o final da temporada sem que o Grêmio tenha grandes medos ou ambições a almejar. Os últimos resultados praticamente retiraram da equipe qualquer possibilidade de vaga à Libertadores ou rebaixamento. 8 pontos separam o Grêmio dos 2 extremos. Apenas campanhas diferenciadas poderão destinar ao Tricolor algo que não seja uma vaga à Copa Sul-Americana em 2012.

É claro que o Grêmio, nos bastidores,  já deve pensar em 2012, embora não devesse declarar isto publicamente, como recentemente o fizeram o presidente Odone e Paulo Pelaipe, sob pena de desmobilizarem o grupo atual, que ainda disputa, como pretensão mínina, confirmar o não-rebaixamento.

A principal expectativa para 2012 é que o Grêmio tenha um projeto e saiba o que quer disputar para ganhar. Para isto, a primeira atitude é contratar um TREINADOR, que suporte este projeto. Celso Roth, anuncia-se, está nos planos para 2012. Isto seria uma tragédia de proporções mazêmbicas. Seu prazo de validade, sabe-se, não suporta grandes projetos e longas temporadas.

Ao final de 2011, um ano precário em foco e em critérios, o Grêmio deve agradecer a Celso pelos serviços prestados e iniciar 2012 de maneira totalmente renovada. Particularmente, Ney Franco e Caio Jr. são 2 nomes que me agradariam para o comando técnico da equipe.