Migração e preservação de direitos associativos

Sempre preocupados com a questão da migração dos sócios gremistas para a Arena, os Sócios Livres entraram em contato com a AGP (Associação dos Gremistas Patrimoniais) para esclarecer vários pontos pendentes e não esclarecidos referentes a transição e migração para a Arena.

Recebemos a resposta da AGP e achamos importante dividir estas informações e análise com todos

Abaixo a resposta na íntegra recebida por email em 21/07/2012:

Prezados associados gremistas:

Acusamos o recebimento de suas correspondências, formulando-nos uma série de questionamentos sobre os efeitos das alterações patrimoniais por que passará o clube com a permuta do Estádio Olímpico pela área do terreno de Humaitá e os direitos associativos de cada um, relativamente à ocupação das acomodações do novo Estádio, nos vinte anos que este estará sob administração de terceiros. (empresa Arena Porto Alegrense S/A).

Impossível a resposta a cada um desses pedidos, tendo em vista o número deles – mais de 70, nos últimos 90 dias, cerca de 400 em 3 anos – posto que os temas versam sobre múltiplas situações particulares que só poderão ser atendidas individualmente.

Em arquivo atachado, estamos enviando análises que fizemos dos assuntos mais controvertidos nessa matéria que comumente a mídia e os representantes do clube tem chamado de “migração” e “preservação” de direitos sociais. Trata-se de uma tentativa de síntese da temática que ilustrou três expedientes protocolados por nós junto ao Conselho de Administração e à Presidência do clube, respectivamente em 17/03/2012, 30/04/2012 e 09/07/2012, cujos textos podem ser encontrados em gremiopatrimonial.blogspot.com. Postulam-se ali correções antecipadas à ocorrência das mudanças efetivamente jurídicas dos status societários de cada um, pertinentemente aos estatutos e aos contratos que atualmente regem tais matérias, o que se prevê acontecer nos próximos meses.

Em andamento encontra-se apenas a última postulação, efetuada à Presidência do clube, ainda sem resposta, nesta data. Temos relações protocolares com o titular, em pleno regime de conversações e sem nenhum laivo político envolvendo-as. Anteriormente havíamos recebido resposta do Jurídico do clube, contendo posições da direção que não nos satisfez, razão pela qual decidimos ir direto à presença da maior autoridade do Grêmio, para tentar obviar nossas pretensões, as quais nada mais são do que viabilizar essa passagem para o maior número de associados possível.

É nosso propósito, recebendo ou não dessa autoridade, até o fim do mês solução para as questões ainda pendentes, realizarmos na segunda ou terceira semana do mês de agosto, uma assembleia geral para interessados (associados patrimoniais e cessionários de uso de cadeiras perpétuas no Estádio Olímpico) onde exporemos as pendências, se ainda existirem, e os diversos caminhos que se apresentarão a cada um dos interessados. Comunicaremos antecipadamente a data e local disso, por via virtual e por avisos na mídia.

À guisa de informação, comunicamos que entendemos nada estar ainda alterado nas relações clube/associado com as simples escolhas e reservas de lugares no futuro estádio. Não se romperam os vínculos originais que pautam as obrigações e direitos societários de cada um.

Isso, no entanto, deverá ocorrer quando se apresentarem à assinatura os novos contratos. No momento, a evitar-se apenas firmar-se compromissos de troca de classes associativas , com renúncia de velhas prerrogativas, posto que isso compõem um dos itens mais delicados da controvérsia que remanesce em aberto nesse assunto, como dá para ver na leitura atenta do documento que segue em arquivo atachado.

Por fim, um alerta: não integra o painel de nossas vindicações ao clube e sua direção, a questão crucial da qualidade ou compatibilização ou adequação ou equiparação dos lugares ofertados pelo clube no estádio Arena, na troca com aqueles usufruidos no Estádio Olímpico. Esse tema só veio à tona nos últimos meses, quando nossa luta já vinha sendo encetada de alguns anos pra cá. Diante, todavia, da avalancha de reclamações, poderemos incluir esse assunto na reunião de agosto, sem que seja necessário, desde já, manifestarmo nos sobre a posição da AGP.

O objetivo da reunião é, se viável,  coletivamente acharmos caminhos de composição ou de controvérsia definitiva com o clube, em cada um dos temas que estão enunciados no aludido arquivo atachado.

De resto, afirmamos que, tanto quanto possível, tentaremos dar atendimento pessoal a cada um, via nosso assessor jurídico, dr. Antonio Carlos de Azambuja, (Cacaio Azambuja) desde que devidamente agendadas reuniões particulares , a partir de 01/08/2012, porém já com caráter executivo profissional, providência que, ainda, pensamos dispensável. A opção é de cada um.

Nosso endereço para efeito de contato: gremiopatrimonial@gmail.com

Pela atenção, grato

Associação dos Gremistas Patrimoniais

 OS: Respostas curtas, simples e avulsas poderão, eventualmente serem respondidas. Pedimos escusas porque ainda não temos uma estrutura compatível com a demanda que estamos tendo. Logo, logo este problema será resolvido. Gratos pela compreensão.

Link contendo a análise da AGP: (arquivo PDF)

MIGRAÇÃO E PRESERVAÇÃO DE DIREITOS ASSOCIATIVOS