Nomes ou Projetos?

O processo eleitoral no nosso Grêmio já está aberto, disto todos já sabemos.

O que me preocupa é a redução de todo este processo em nomes e não em projetos.

Que eu não quero a continuidade do Odone e do "Odonismo"(Processo pelo qual o Odone pode tentar colocar alguém como um fantoche manipulado por ele na presidência), isto é claro, óbvio; porém, me preocupa muito a simplificação em torno de nomes (por mais históricos e valiosos que estes nomes tenham sido). O que temos que entender é que a era do cacequismo acabou, hoje um clube como o Grêmio, que gera receitas superiores a casa da dezena de milhões, que tem uma legião de torcedores também medida em milhões e que busca ter mais de cem mil associados, precisa de um projeto sólido, do cumprimento de seu planejamento estratégico e de uma gestão profissional (Não de amadores remunerados - ser profissional não é somente pagar salário).

Convoco aos Gremistas a cobrarem PROJETOS concretos dos nomes que vierem a polarizar a próxima eleição.

Quero o Odone fora do Grêmio já, mas quero também um novo modelo de gestão do meu clube, não baseado em nomes, não baseado no que já fez, mas sim, no que irá fazer, e, principalmente, como irá fazer.