Uma simples avaliação, viezada, sobre Renato e nossa classificação à Libertadores !!

Camaradas, inicio este post, dizendo que Renato deve ficar, essa é minha opinião.
Admito que muito através de um viés estruturado na idolatria inegável, que todos nós temos pelo "Homem Gol" e ainda mais, pelo imaginário latente em minha lembrança da dupla Koff/Renato, mas além disso por achar que o nosso técnico deu uma certa alma ao time deste ano, que ninguém conseguiria devolver ao nosso clube, no sentido de agrupar o plantel em busca de um mesmo objetivo e além disso na convivência de vestiário, que é notada por todos, como de grande cumplicidade, tanto do treinador com os seus comandados, como dos jogadores entre si.
E agora, entrando no assunto que me deu vontade de botar para fora, farei minha pequena avaliação, pois a idéia é ajudar-nos a pensar em conjunto.
Pois bem, minha avaliação se alicerça na convicção de que não temos um bom plantel, acho até que temos bons jogadores, mas estes não se completam para a construção de um time. Vejo que o Renato notou isso logo na chegada e para não perder o Grenada, lançou mão do esquema com 3 zagueiros e com 3 volantes mais tarde. Esta maneira de jogar, com grande dedicação e muita transpiração, enquanto era novidade conquistou algumas vitórias, através de uma saída única, que se dava pela ala (lateral) esquerda, neste 1º momento surgiu como elemento surpresa o Alex Telles e foi bem, em alguns jogos, com uma certa boa fase do Kleber, que conseguia segurar algumas vezes a bola na frente e servia como desafogo da defesa.
Minha avaliação, que é onde quero chegar, é de que no momento em que os treinadores das outras equipes se deram conta de que nossa única saída era a ala esquerda, fecharam aquela passagem e nosso time ficou sem desafogo, mostrando toda a fragilidade técnica do nosso lateral e sua falta de aperfeiçoamento na base. Achei que depois deste ponto, nosso técnico se deixou levar pelo clamor das redes sociais, mas sem ter nenhum articulador no grupo (faço a ressalva do Maxi Rodrigues, que na minha opinião, só rende quando entra e não quando sai jogando), acabou por colocar o Zé de volta ao time, mesmo assim não dando resposta, volta a tese de que só com bons laterais, ou alas pelos 2 lados poderíamos obter um melhor resultado no Brasileirão e na C do Brasil. Então acho que a queda de produção da equipe, não tem relação com a fadiga dos metais, no contexto da direção técnica, mas sim com a falta de qualidade do material humano.
Para resumir e não ser tão chato, concluo aqui esse post, lançando aos meus camaradas essa opinião, de que por mais que existam críticas ao Renato e sua metodologia de trabalho, ele acabou por tirar leite de pedra, com esse grupo que não foi montado por ele e nesse sentido, me satisfez seu trabalho, oque me induz a corroborar sua permanência para o ano que vem.